Chá com Livros de Colorir

Quando vi o livro Jardim Secreto da Johanna Basford, pela primeira vez, senti que era um caminho sem volta. Nunca mais veria um lápis de cor da mesma forma. Nunca mais pensaria que colorir desenhos fosse um prazer exclusivo da minha infância. Agradeço imensamente à minha amiga e mestra de pintura em porcelana, Lenita Vidal, por ter me mostrado esse livro.

Comecei timidamente com os lápis escolares dos meus filhos no encantador desenho dos beija-flores desse livro. Lembro que demorei semanas para completar este desenho. Tenho a data até hoje na memória: 10 de fevereiro de 2016.

Primeiro desenho de Vanise Almeida – início da Jornada da Meditação colorida da Vanivanilla

Desde esse dia não parei mais de colorir. Passei por todas as fases possíveis da jornada do apaixonados-por-livros-de-colorir: da compra compulsiva de lápis de cor, canetinhas, borrachas, apontadores à fase de revolta com os desenhos lindos e maravilhosos que via na internet e que eu era incapaz de reproduzir. Não desisti. Muitos tutoriais, videos e auto-didatismo  depois, me vi completamente apaixonada pelo processo e resultado de colorir:

Descobri como adicionar luz e tridimensionalidade aos meus desenhos, dando vida às minhas frutinhas e às borboletas

Aprendi a dar brilho nos olhos…

Jornada da artista de Vanise Almeida – Meditação colorida – livro de colorir Jardim Secreto

Descobri as delícias de desenhar gotas de orvalho (o que aliás virou quase uma obsessão!)

Jornada da artista de Vanise Almeida – Meditação colorida – livro de colorir Jardim Secreto
Jornada da artista de Vanise Almeida – Meditação colorida – livro de colorir Jardim Secreto

Mas o que eu queria dizer é que tudo isso me ensinou a criar meus momentos de meditação, de paz e de prazer. Descobri que a meditação também pode ser colorida e que junto com alguns rituais me ajudam a descomprimir, relaxar e organizar meus pensamentos.

E que esses momentos sagrados e meditativos ficam perfeitos com uma xícara de chá ou com um cafezinho…

 

chá e meditação colorida

Você sempre vai achar uma xícara de café perdida no meu cantinho de colorir (tente achar nessa aqui:)

Esses porta lápis foi um presente do meu irmão, Renato Almeida, feito artesanalmente por ele. Obrigada Rê!

Mas esta história não acaba por aqui. Tem ainda muitas histórias, desenhos e até tutoriais para quem quiser experimentar essa jornada de meditação colorida. E claro, inúmeras xícaras de chá e café que tomaremos juntos. Em breve.

Deixe uma resposta